Gestão de custos: saiba por que aplicar nas produções de milho e soja

23 de setembro de 2019

Tempo de leitura 2 minutos

A gestão de custos é essencial para empreendimentos de qualquer segmento, pois é uma forma de otimizar os investimentos feitos em recursos e ferramentas. Neste contexto, a gestão de custos para empreendimentos rurais torna-se uma das principais fontes de informação para auxiliar na tomada de decisão dentro da fazenda, sendo, portanto, fator determinante para identificação da rentabilidade da atividade agrícola.

 

Com relação às culturas de milho e soja, as principais commodities do agronegócio brasileiro, é importante que o produtor rural esteja atento à identificação e análise da correspondência entre os elementos que compõem os custos de produção dessas culturas com a receita obtida de suas respectivas atividades produtivas.

 

Por isso, trazemos abaixo alguns motivos para a aplicação da gestão de custos em produções de milho e soja ser feita.

 

Utilidade para as tomadas de decisões gerenciais

 

A análise de custos na produção de milho e soja se deve principalmente à utilidade dessas informações coletadas para tomada de decisão gerencial, com o intuito de identificar os gargalos da atividade, podendo criar intervenções em alguma etapa do processo produtivo.

 

Com o controle de dados sobre os valores investidos e para qual atividade estão sendo destinados, o produtor rural poderá administrar a maior quantidade de variáveis possíveis para tomar a melhor decisão no momento da aquisição dos insumos para a produção agrícola.

 

Sistemas de produção que necessitam de planejamento

 

Os sistemas de produção de milho e soja requerem um avançado grau de conhecimento técnico, econômico e administrativo para que o empreendimento rural garanta os melhores resultados e torne-se competitivo no setor que ocupa do mercado.

 

Para isso, é necessário um planejamento detalhado para cada unidade de cultivo, que necessitam de dados mercadológicos e de gestão de recursos.

 

Divisão dos custos em setores para melhor compreensão

 

As atividades agrícolas podem ter seus investimentos divididos em setores para melhor compreensão e controle.

 

  • “Antes da porteira”: Esse segmento diz respeito aos insumos e serviços que são indispensáveis à produção rural como fertilizantes, defensivos, sementes, máquinas e equipamentos;
  • “Dentro da porteira”: Esse segmento é caracterizado pelo conjunto de atividades desenvolvidas dentro das propriedades, e diz respeito à produção rural de fato, como irrigações, preparo e manejo do solo e colheitas;
  • “Depois da porteira”: Já esse setor engloba as atividades realizadas após os produtos saírem da propriedade rural, como o transporte, armazenagem e distribuição.

 

Correspondência investimento-receita

 

Assim que identificado a relação entre os custos de produção e a receita bruta, há a possibilidade de se estabelecer um parâmetro que auxilie a prever possíveis intervenções de gastos ou investimentos, sendo esta conduta diretamente influenciada pelo comportamento mercadológico.

 

As produções de milho e soja, por exemplo, demandam um alto custo de investimentos, principalmente devido ao emprego de tecnologias agrícolas avançadas. Caso essa realidade se una à frequente oscilação de preço desses produtos no mercado, pode haver perda de produtividade e lucratividade na lavoura.

 

Por isso a gestão de custos e o conhecimento do comportamento das variáveis que determinam esses gastos se faz necessário para ter mais controle sobre as atividades agrícolas.

 

 

O Grupo Lavoura oferece produtos e serviços para cada um desses segmentos e presta auxílio técnico para que o produtor possa aplicar a gestão de custos e otimizar seus investimentos, a fim de uma maior rentabilidade e, consequentemente, maior produtividade.

Compartilhar

Facebook
Twitter
E-mail